? ºC Cuiabá - MT

Política

05/11/2021 10:17

Vidal registra B.O contra Michelly e quer representação na Comissão de Ética

Vereador causou bate-boca na Câmara de Cuiabá ao apontar que Michelly teria sugerido compra de votos em processo que pode cassar mandato de Emanuel

O vereador Sargento Vidal (Pros) registrou um boletim de ocorrência contra a colega de Parlamento, Michelly Alencar (DEM), em razão de uma publicação que sugeria que os vereadores da Câmara de Cuiabá teriam sido comprados para votarem contrários à abertura da Comissão Processante contra o prefeito afastado, Emanuel Pinheiro (MDB).

A publicação de Michelly teria sido uma repostagem em seu story do Instagram (ferramenta que permite a visualização de publicações por apenas 24 horas), de uma matéria na qual o jornalista e cientista político Onofre Ribeiro fazia a avaliação sobre o pedido de cassação do prefeito.

Para Vidal, apesar da vereadora alegar que apenas republicou a mensagem por ter sido marcada, Michelly tem responsabilidade sobre a postagem e dá a entender que concorda com o que diz em seu conteúdo.

“A lei é clara. Se ela republicou, é porque ela concorda com o que a pessoa diz. Ela caiu em fake news publicando coisas mentirosas e denegrindo a imagem das pessoas. Ela puxou pra ela a mesma coisa que o jornalista fez, e até pior. O que ela quis fazer ali foi denegrir a imagem das pessoas e ainda forçar os vereadores a votarem como ela vai votar. Ninguém é obrigado a votar como ela”, comentou Vidal.Vidal afirmou que se sentiu ofendido com a publicação, uma vez que, se tivesse votado contrário à proposta, seria suspeito de ter vendido o voto. Ele destacou que trabalhou por mais de 30 anos na Polícia Militar e, por isso, ficou indignado em ver sua imagem maculada à suspeita levantada pela vereadora. Por isso, ele decidiu registrar um boletim de ocorrência.

O documento foi registrado na delegacia virtual, nessa quinta-feira (4), com data de 2 de novembro, que foi quando Vidal tomou conhecimento da publicação, por meio de comentários de terceiros.

À reportagem, Vidal garantiu que não vai deixar a situação apenas no âmbito criminal, mas também levará o caso formalmente para a Comissão de Ética da Câmara. “Eu fiquei com a minha imagem denegrida. É muito triste isso. Eu estava chateado, como estou, e resolvi fazer aquela fala, até para deixar claro que o posicionamento dela em relação aos vereadores, a mim não atinge, porque eu não tenho esse tipo de prática”, disse.

“Já fiz um boletim na delegacia e vou representar contra ela na Comissão de Ética. Não se trata nem de se ela vai ser punida ou não, eu só quero deixar bem claro pra ela que eu não tenho esse tipo de prática. Ela deu uma entrevista depois dizendo se a carapuça serviu. Quer dizer que porque eu zanguei a carapuça serviu? Tentou consertar e acabou piorando o erro”, completou.


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo