? ºC Cuiabá - MT

Política

13/05/2021 23:38

Damares se irrita com pergunta sobre nota do caso Jacarezinho que foi apagada

Ao ser questionada sobre operação policial que terminou com 28 mortos na Favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, ministra Damares Alves, do Ministério Mulher, Família e Direitos Humanos, se irritou e chamou a pergunta de “palhaçada”. A pergunta foi feita durante inauguração de espaço para mães e bebês no Inmetro, em Xerém, em Duque de Caxias, baixada fluminense. As informações são do IG.

No último dia 7, um dia após a operação, o MMFDH publicou uma nota oficial que defendia que o combate ao crime deveria “ocorrer de forma a proteger a vida de todos, especialmente dos moradores que, também, são vítimas e reféns de atividades criminosas”. Depois da publicação, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticaram o posicionamento da pasta comandada por Damares Alves, afirmando que as vítimas da operação eram todos criminosos, menos o inspetor André Leonardo Mello Frias, 48, da Polícia Civil do Rio.

Dois dias depois, na sexta (9), Bolsonaro se criticou, em suas redes sociais, o tratamento dado aos mortos no Jacarezinho, parabenizando Polícia Civil pela operação. A operação foi a mais letal da história do estado e vem sendo considerada por defensores de direitos humanos como “massacre”.No evento, antes de se irritar com a pergunta, a ministra Damares promoveu aglomeração para conhecer o novo espaço, que por atender apenas a funcionárias do Inmetro, foi construído em uma sala pequena, de cerca de 20 metros quadrados. O evento cumpriu os protocolos de distanciamento durante os discursos das autoridades, mas, na visita ao local, toda a comitiva de secretárias, deputadas e vereadoras acompanhou a ministra.


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo