05 de março de 2021 - 20:44

? ºC Cuiabá - MT

Mais lidas

16/02/2021 09:25

'Tem que ouvir a população, ninguém sozinho tem essa autoridade', defende Emanuel

Da assessoria

redacao@gazetadigital.com.br

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), tornou a defender que a população seja ouvida em decisão quanto ao novo modal de transporte público para Cuiabá e Várzea Grande. Para Pinheiro, a decisão estadual foi tecnocrata e o melhor caminho é a convocação de um plebiscito, para que os próprios usuários do transporte coletivo decidam o que mais atende as demandas diárias da capital.

“Vamos ser democráticos, vamos ser responsáveis, corretos com a população. Quer mudar? Vamos mudar, mas não sem ouvir a população de Cuiabá e Várzea Grande, ninguém tem essa autoridade e legitimidade. Nem o Estado sozinho, nem Cuiabá sozinha e nem Várzea Grande sozinha. Então vamos ouvir o povo, que é o maior interessado, ele deve dizer se quer VLT ou BRT, e a decisão popular tirada de um plebiscito eu acato”, disse o prefeito de Cuiabá.

 

Leia também - 55% dos leitores concordam com plebiscito para decidir entre VLT ou BRT

 

De acordo com o gestou, o plebiscito está previsto na Constituição de Mato Grosso, mas que por nunca ter sido usado causa estranhamento. A proposta de convocar a população às urnas para decidir sobre o melhor modal de transporte para a capita e sua cidade vizinha, foi apresentada pelo deputado Federal Emanuel Pinheiro Neto e lida pelo prefeito Emanuel Pinheiro em audiência pública no último dia 08 de fevereiro na Assembleia Legislativa de Mato grosso (ALMT). É a Casa de Leis que deve convocar e aprovar a consulta pública. Posteriormente, o chamamento de uma eleição para escolha do modal deve ser organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em um prazo máximo de 90 dias.

 

“Quando Emanuelzinho lançou a ideia do plebiscito eu abracei de corpo e alma, porque muita gente não sabe, mas ele está previsto na Constituição Estadual, é que Mato Grosso nunca fez plebiscito, por isso que as pessoas estranham, não estão acostumados a dar voz ao povo. Ele funciona como uma campanha eleitoral. O TRE vai normatizar, vai ter uma campanha com horário eleitoral gratuito para os dois modais, a população vai conhecer quando a vantagem e desvantagem de um e de outro por 30 dias, com debates diários, por isso o plebiscito é honesto”, explicou Pinheiro.

 

Com foco em dialogar sobre a escolha do melhor modal para Cuiabá, o gestor criou o Comitê de Análise Técnica para Definição do Modal de Transporte Público da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, em 22 de janeiro via decreto municipal. Além de sua comissão técnica permanente, serão convidadas instituições, como FIEMT, Sinduscom-MT, CREA-MT e CAU-MT para colaborar com o debate nas reuniões, que devem ser abertas para participação pública também.


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo