18 de abril de 2021 - 14:06

? ºC Cuiabá - MT

Cidades

02/03/2021 11:37

Sindicato pede relatórios sobre suposta fraude em gratificação paga a dentistas

O Sinodonto, sindicato que representa os odontólogos de Mato Grosso, quer que a Prefeitura de Cuiabá compartilhe os relatórios técnicos que apuram supostas fraudes em gratificações recebidas por profissionais da odontologia de Unidade Básica de Saúde (UBS) da rede municipal.

A entidade também já foi à Justiça para ter acesso à investigação. Em nota, assinada pela presidente Rosana Cristina de Figueiredo Moraes, o sindicato também pediu direito de resposta da prefeitura. A redação do RDnews tentou contato com a presidente Rosana Moraes, mas não obtivemos retorno.

Segundo a nota, os fatos divulgados são gravíssimos e envolvem os profissionais da categoria como um todo, já que não foram divulgados nomes daqueles que estariam cometendo a suposta irregularidade. Para o sindicato, a notícia mancha a honra de todos os dentistas de Cuiabá.

A presidente considera também quem não teve qualquer acesso aos relatórios produzidos pela prefeitura e que os servidores ainda não tiveram chance de se defender. Por isso, o sindicato classifica como imprescindível ter acesso a investigação para averiguar "todas as situações de possíveis irregularidades" e pediu "que sejam individualizadas as condutas e responsabilizados eventuais desvios".

No último fim de semana, a Secretaria Municipal de Saúde divulgou que apura um esquema envolvendo dentistas, que são servidores efetivos ou contratados da prefeitura.

Nota sindicato dos Odont�logos - fraude - prefeitura de Cuiab�

O levantamento feito pela nova equipe de coordenação de Saúde Bucal identificou que os servidores pediam remoção do local onde estavam lotados e eram transferidos até para unidades que ainda não foram entregues à população, ou que sequer mantinham cadeiras para atendimento odontológico em um UBS.

Quem trabalha em uma unidade básica tem uma gratificação maior, aponta secretária Ozenira Félix.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda continua a fazer o levantamento. Após a finalização do trabalho, o caso será remetido para autoridades competentes. Se o servidor for efetivo, haverá abertura de procedimento administrativo. Caso não seja concursado, haverá a dispensa.

 

 

Fonte: https://www.rdnews.com.br


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo