18 de janeiro de 2021 - 09:51

? ºC Cuiabá - MT

Capital

14/01/2021 13:56

Emanuel anuncia que vacinação contra Covid em Cuiabá começa na quarta-feira

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), anunciou há pouco que a vacinação contra a Covid-19 começará na próxima quarta-feira (20). A definição ocorreu em reunião dos prefeitos das capitais com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que fez a ressalva de que ainda é necessária a liberação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o que deve ocorrer até o próximo domingo.

Primeiramente, segundo Emanuel, serão imunizadas 125 mil pessoas dos grupos prioritários. “Inicialmente, será apenas os profissionais de saúde e grupo de risco, como os idosos acima de 60 anos, cadeirantes, pessoas com dificuldades de locomoção, entre outros”, disse o prefeito em entrevista à TV Centro América.

Emanuel disse que Cuiabá já tem um plano de vacinação elaborado, restando pequenos detalhes que seguirão as orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde. No Brasil, serão distribuídas, a partir da próxima semana, 8 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19.

Serão 6 milhões do Instituto Butantan – a Coronavac – e outras 2 milhões que estão chegando da Índia, desenvolvida pelo Laboratório Astrazeneca. “O ministro já deixou claro que essa data só será alterada se não houver liberação por parte da Anvisa, mas nós estamos nos preparando para começar a vacinar esses grupos prioritários”, garantiu.

 

De acordo com o planejamento, a imunização será feita de forma estratégica em pólos específicos da capital. Além disso, a prefeitura pretende utilizar a estrutura do Programa de Assistência Médica e Odontológica Rural (AMOR) para fazer com que a vacina chegue até a residência de pessoas com dificuldade de locomoção ou em regiões afastadas. 

“Nós já estamos planejando colocar uma central de distribuição em cada região da cidade para descentralizar o atendimento. Nós também vamos fazer a imunização por agendamento pelo Conect SUS e também utilizaremos a estrutura do programa AMOR para chegar até aquelas pessoas que possuem dificuldade de locomoção”, explicou.

Por fim, Emanuel esclareceu que o restante da população deve ser imunizada a medida que outros lotes das vacinas contra a Covid forem sendo adquiridos pelo Ministério da Saúde, órgão responsável por comprar e fazer a distribuição dos imunizantes. “A expectativa é que chegue 6 milhões de doses e para março e abril 40 milhões de doses. A partir daí, o Brasil já terá o calendário fechado para poder imunizar a todos”, concluiu.

 

 

Fonte: https://www.folhamax.com


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados.
DNA Notícias.

Crie seu novo site Go7
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo